VOYERISMO DA EXISTÊNCIA HUMANA


O que aconteceria se trocasse a ordem dos artigos?
O que sentirias se os adjectivos fossem desadequados?
Confundir-te-ia uma frase gramaticalmente errada?

Pondera:
Uma rosa vermelha de paixão com um espinho fora de sítio, continua a ser uma rosa bela para quem gosta de rosas.
Uma pessoa deficiente motora, desperta o mesmo interesse antropológico em quem o queira ver.
Um prato de empadão cujas azeitonas estão fora de sítio, mantém o mesmo sabor...

A tua observação da plenitude é substancialmente mais válida do que a obstinação pelo detalhe.
Eu também sou voyer da existência humana. Também sou obsessivo com o controlo e igualmente sou observador do detalhe.

Talvez pudesses observar a beleza do todo quando a vires. Retirares de cada conjunto o padrão de sentido que encontrares, e terá sido estabelecida comunicação. A mensagem terá sido passada. O momento terá sido sentido.

3 comentários:

Momentos Anónimos disse...

:-) :-) :-)

Carlinha disse...

Não ligues... Não merece.

NS disse...

Olá Carlinha.

Repara, os meus textos são dirigidos a personagens ficcionais.
Mas... ainda que admita que este personagem esteja fundamentado em alguém real, não poderia não ligar. Nota-se pelo conteúdo do texto que se trataria de alguém que considero, tomo em conta as opiniões e por conseguinte, tratar-se-ia de alguém amigo e próximo.

Mas obrigado,
Bjs,
Nuno