NÃO SEI SE POSSO... OU SEI?

Não sei se posso ser uma utopia, porque quando o for passarei então a ser um sentimento em ti.
Não sei se posso ser um pássaro porque não tenho asas. Preferi chamar-lhes tentáculos para tudo agarrar, aproximar, conter e melhor observar.
Não sei se posso ser a tua dor, apenas o renascer da ave de fogo que das cinzas dela te leva a voar.
Não sei se posso ser o teu paladino, mas asseguro-te sentar-me na Távola que partilha os mesmos ideais.
Não sei se posso ser o teu dragão, não tenho asas, mas as plumas e as magias poderão envolver-te.
Não sei se posso ser poeta, apenas tentar traduzir aquilo que alguém dentro de mim quiser falar-te.
Não sei se posso ser rei, apenas ajudar os meus cavaleiros a sentar na Távola e em mim confiarem.

Não sei se posso... ou sei?

2 comentários:

Momentos Anónimos disse...

sabes... sabemos sempre....

bjs

cpalma

NS disse...

Querida,

Por vezes sabemos, por vezes não sabemos, por vezes não queremos saber, por vezes queremos saber, por vezes não nos dizem, por vezes dizem-nos e não ouvimos, por vezes dizemos e não ouvem, por vezes...

Enfim, sei lá. Tudo é metáfora, tudo é utópico, tudo é poesia.

Bjs,
Nuno