PARAR O TEMPO


Fecha a porta do Tempo!
Abre a porta do Templo!
Pára o Relógio!
Já!

Qual Tempo? Qual Templo?
A câmara. Onde o Anjo assiste aos uivos dos lobos.
Quando em alcateia se juntam e o Tempo controlo eu. Não sou só eu, mas eu controlo o Tempo.
E os fios.
Toda a alcateia controla o Tempo e os Fios, só um Anjo o assiste, regula.

Serena. Baixa os panos que afinal são pálpebras. Sucumbe ao imaginário bem real. Ao que não pode ser mas está lá.
Deixaste-o lá para eu o encontrar?
Para decifrá-lo. Para desfrutar.

Ou será que fui eu que o lá deixei...?

6 comentários:

Carlinha disse...

Não Nuno. Fui eu que o pus lá. E vais descobrir este templo maravilhoso.

Baijinho
Carlinha

Anônimo disse...

Nuno.

Este não fica atras do anterior.

Na hipótese de teres sido tu a lá deixar o imaginário real, o Anjo assiste, mas apenas tu controlas o Tempo, os Fios e também o Espaço. E não toda a alcateia.

Pensa nisso... :)

Abraços
ar

Pedro S. disse...

Oh amigo...

As palavras estão muito bonitas mas confesso que não percebi grande coisa... :(
O Anjo será Deus? A alcateia a Terra e os fios são as pessoas?
Explicas?

Abraço
Pedro

NS disse...

Acredito Carlinha, acredito.

Mas creio que o meu personagem ficaria um pouco aborrecido :)))

Bjs
Nuno

NS disse...

Caríssimo.

A questão 'e que eu não sei quem deixou. Por isso deixei a narrativa aberta.
Ainda aguardo o vislumbre dessa resposta.

Abraços
Nuno

NS disse...

Pedro.

Obrigado. E quanto a explicar... Podemos dizer em abono da simplicidade que acertaste em cheio... :))))


Abraço
Nuno