Hiato para o silêncio

Este registo de palavra irá sofrer um intervalo.
Um hiato para o silêncio, para a reflexão e para o aprimoramento.
O tempo dedicado a esta escrita tem sido o possível e não o exigível, e como tal, por vezes torna-se mais frutífero recuar um degrau no sentido da consolidação para que os seguintes passos sejam de facto em sentido ascendente.
A consciência do vulgar começou a sentir-se e esse não era o objectivo inicial. E vulgar seria se essa consciência não existisse, o que tornaria esta prosa apenas mais uma no seio de uma blogosfera inundada de vazio, onde é necessário procurar a qualidade.
Para que estas páginas sejam preenchidas de conteúdo, com formas bem definidas e honrando a língua que nos une, todos estes textos terão que ser revistos e - eventualmente - republicados.
É provável que se defina um estilo condutor aquando do ressurgimento de novos textos e será até natural que nada tenha de semelhante com a prosa aqui registada. O tempo o dirá.
Este intervalo será de reorganização, quase como se de um casamento se tratasse a necessitar de um tempo para apurar sentimentos, e assim é impossível prever quando acontecerá a reunificação do papel e da caneta. Não será muito seguramente, e agora resta esperar que o conceito de tempo seja equivalente para todos nós.

Até lá, agradeço veementemente todos os alentos dados e... 
Até já.

4 comentários:

jardinsdeLaura disse...

Fico à espera!! E mais uma vez cheia de curiosidade! ;)

lânternamágica disse...

esperemos então que se reorganize. Cumprimentos.

NS disse...

Obrigado Laura.
Dentro de alguns dias, já estarei de volta.

Bjs,
Nuno

NS disse...

Lanterna,

Reorganizar-me-ei... em breve.

Obrigado,
Nuno