O Céu - Como o Vi - em São João da Madeira



Diariamente ofereço-te o que do céu conheço, na humilde esperança de melhor te ser possível alcançar os intrincados desígnios da (des)humanidade.

6 comentários:

Stargazer disse...

Adoro paradoxos, sobretudo na escrita. A língua portuguesa permite um fazer amor constante entre nós e ela. Por isso gostei especialmente da humanização e do seu respectivo prefixo.

Beijo sufixicado :)

P.S. A imagem está linda!

Malu disse...

Lindo e de certa forma generoso...
Abraços

NS disse...

Obrigado Malu. E desculpa a demora na resposta. :)

Bjs,
Nuno

NS disse...

Stargazer :)))
Obrigado. A intenção era precisamente essa. :)))

"(...) um fazer amor constante entre nós e ela."
Curioso...

Bjs,
Nuno

Stargazer disse...

Curioso porquê?

Bjs

Star

NS disse...

Apenas porque gostei da forma.
:)

Bjs,
Nuno