TEORIA DO DESAFIO

A facilidade é inversamente proporcional ao interesse.

9 comentários:

Miss Joana Shag well disse...

Pois a mim parece-me que a medida do interesse deve ser outra; essa parece-me mais a medida da adrenalina da caça/desafio. Deve ser provavelmente falha minha - ainda fã de utopias - preferir outro tipo de motivação menos efémera/superficial. :)Qualquer alvo pode parecer difícil/simular dificuldade; outras coisas mais genuínas/profundas dificilmente se aparentam/simulam; mas se gostássemos todos da mesma música, o mundo era uma seca. :P Eu gosto desta, faz-me feliz, cada um que ouça a que o fizer: http://www.youtube.com/watch?v=MccmHwA-c4U Eheheheh


Beijos :)))

NS disse...

Pois bem, aquilo que não se explica no post, disserta-se no comentário...

Concordo contigo. O desafio da caça provoca adrenalina, enquanto uma causa mais genuína é menos efémera e essa sim, transmite interesse e envolvimento.

Como uma causa que abraçamos e envolvêmo-nos com ela até aos limites da irreversibilidade - qual Never End Story. :))

Também te deixo uma música... de causas: http://www.youtube.com/watch?v=n4RjJKxsamQ


Beijos,
Nuno

duda disse...

o tesão diretamente proporcional ao perigo!!

NS disse...

Olá Duda, Obrigado por aqui vires.

Pegando no teu pensamento, diria:

"a excitação directamente proporcional ao perigo!!"

Bjs,
Nuno

Momentos Anónimos disse...

Dificil mesmo é descobrir a "bitola da facilidade de cada um" e saber manter o interesse nessa "medida subjectiva".
cpalma

NS disse...

Cristina, ora aí está uma excelente consideração.

Um desafio: podias pegar nessa frase e desenvolvê-la.

Beijos,
Nuno

Momentos Anónimos disse...

aceite o desafio

bjs
palma

Momentos Anónimos disse...

Tu, hoje, tornaste o desafio mais interessante....

cpalma

NS disse...

É isso mesmo, força miúda! Vai em frente!!!
Tenho a certeza que alguns seguidores daqui vão depois para o teu blog também.
Não desistas! Tu consegues!


(Discurso de motivação mas honesto! :)))

:)))))

Bjs