Procura Nocturna




Procuro-te...

Quero saber de ti quando estou em leito de sono; quero saber-te repousada e feliz à procura de braços de conforto em mim.

Encontro a tua procura, o medo e a insegurança de já não quereres perder aquilo que não sabias fazer-te falta, noutro tempo, noutra vida.

Procuro-te entre os lençóis de cama feita de sonhos, e estás lá... serena e tranquila como só assim me habituei a conhecer-te;

Como só assim desejo viver.

2 comentários:

jardinsdeLaura disse...

Nuno,
Adorei este teu texto e achei a foto com que o ilustraste uma ternura! A tua sensibilidade tocou-me! Aposto que na vida real tb tu és uma ternura de pessoa! Fica bem e aceita um abraço de Laura

NS disse...

Laura...
Se sou ou não uma ternura, não serei a melhor pessoa para o atestar em respeito à modéstia e educação. :)

Mas a foto... a foto ilustra um desejo. Apenas um desejo!

:)))